You are currently viewing Inflação e Alternativas de Venda

Inflação e Alternativas de Venda

O termo inflação voltou aos noticiários durante a pandemia e muitos empreendedores estão se perguntando o que isso significa e qual o impacto no nosso cotidiano. E é claro, como isso é um grande fator de impacto nas vendas.

A inflação é um conceito econômico para apontar um aumento contínuo e generalizado dos preços de bens e serviços de um país. Há vários fatores que influenciam, como a lei de oferta e procura, aumento dos custos de produção, taxas de juros e aumento da quantidade de dinheiro em circulação. Infelizmente, tudo isso prejudica nosso poder econômico.

 

Poder de compra reduzido

Nas últimas semanas, principalmente com as comidas, como o preço de leite indo a quase 10 reais, carne e itens básicos subindo muito de preço, a população está em alerta sobre o efeito desse fenômeno.

Os mais prejudicados acabam sendo as pessoas com menor poder aquisitivo, diminuindo seu poder de compra. Com menos dinheiro circulando no mercado, o consumo também diminuirá e assim as empresas serão afetadas, vendendo cada vez menos. 

Como isso afeta o Marketing

No mundo da publicidade as empresas precisam prestar muita atenção na mídia paga em tempos de inflação, para condizer com o que a situação econômica e seu público está passando. Em 2022 várias empresas parecem estar reduzindo os gastos com anúncios para evitar que os preços de seus produtos aumentem.

O McDonald’s, por exemplo. No ano passado, os preços dos lanches subiram 6% devido à alta nos preços da carne bovina e 10% nos custos salariais. A empresa diminuiu em 50% o desembolso em publicidade para a televisão por causa dos gastos.

Sem contar que não faz sentido sua empresa investir em propagandas estimulando o consumo da mesma maneira se o preço não tivesse aumentado. Não há como escapar dos efeitos de um quadro em que os consumidores estão com menos dinheiro no bolso para realizar suas compras e pagar as contas e, consequentemente, as marcas se veem diante de um público-alvo com menos apetite para gastar.

 

Qual a solução

São nesses momentos que precisamos ativar a criatividade e pensar além de descontos e promoções.Com o poder de compra do consumidor cada vez mais apertado, ele focará nos itens de necessidade básica, porém não deixará de consumir algumas coisas, só consumirá de forma mais consicente. 

Pensando nisso trabalhe a sua comunicação trazendo a importância do consumo consciente, e que comprar de você será apenas porque ele realmente precisa e não estimular o consumismo desenfreado.

Outro ponto que você pode avaliar na sua empresa é a experiência do cliente. Como é seu pré-compra? Como é a abordagem? Como o cliente é direcionado? Se o cliente está na sua loja é porque procura por algo, tente saber o que é e como você pode melhor atendê-lo. E mesmo quando o cliente está comprando e após a compra é importante trazer uma boa experiência para que ele saia da sua loja satisfeito. Aproveite e faça uma pesquisa com seus clientes para saber como foi seu atendimento e o que pode ser melhorado. Utilize as respostas e aplique melhorias sempre.

Preço não é tudo, mas influencia bastante, principalmente nesse momento em que estamos vivendo. Não significa que tenha que dar o produto, mas crie campanhas promocionais estratégicas. Defina o período da campanha, os produtos que estarão em promoção e dê ênfase neles nesse período. Traga também novos produtos que o cliente não conhece, demonstre a utilidade nas suas mídias sociais.

Além disso, procure meios de economizar seus gastos na produção dos seus produtos sem afetar a qualidade. Como por exemplo a Lacta que economizou em leis tributárias mudando a embalagem dos bombons (link do post no Instagram). Assim você pode continuar vendendo o mesmo produto e trazer algo mais barato para você e seu cliente.

Crie uma estratégia de preços. Identifique os custos desnecessários e reformule seus gastos. 

Em um cenário de instabilidade como agora simplesmente continuar fazendo o que sempre fez é perigoso. Toda alteração de preço mexe com o bolso do consumidor e se ele achar que o varejista ou a marca estão tirando vantagem para faturar mais, ele não deixará de consumir, ele pode trocar de produto ou consumir do seu concorrente.

Deixe um comentário